Publicidade
Você está aqui: Inicial Colunistas Anisio Rios Aventuras no sertão

Aventuras no sertão

PDFImprimirE-mail

Colunistas - Anisio Rios

alt

Parece até mais um dos meus causos, mas não é não. Fui contratado para fazer um trabalho em uma imensa fazenda lá no norte de minas,

onde o vento faz a curva. Região pontilhada de belezas únicas e mistérios, era até então totalmente desconhecida por mim. Amante das ciências naturais, principalmente a geologia e a botânica, fui imediatamente cativado por aquele lugar. Aquelas cadeias de serras do grupo Espinhaço descortinavam em seus bordos cortantes a história geológica do nosso estado. Depois de rodar vários quilômetros por asfalto, outros vários quilômetros por estrada de terra me aguardavam. Estávamos programados de ficar na casa de uns trabalhadores de uma fazenda ao lado e, depois de erros e acertos pela estrada nova, chegamos ao local onde íamos pernoitar. Casas simples, sem luz elétrica (o gerador estragou) e água quente para o banho, encardidas de vermelho devido à natureza do solo. Ao redor, as surpresas; grandes cristais de quartzo jaziam por toda parte. Feliz como um pato na água, comecei a estudar toda a região ao redor. Meus contratantes foram espetáculos à parte. Irmãos extremamente gentis comigo, se enfiavam em conversas e questões que, muitas, vezes, geravam diversas opiniões sobre que tinha a razão. Para mim, divertidíssimo.  Os três trabalhadores que nos acolheram foram extremamente gentis, dividindo tudo o que tinham e cedendo camas para nós. A última vez que dormi tão bem foi na infância. Às 20:00h já estávamos na cama. O interessante mesmo foi no dia seguinte. Meus patrões simplesmente não conseguiram localizar uma propriedade de1800 hectares. Propriedade deles! Hahahahaha! Se fosse um retângulo teria 9km de comprimento por 2km de largura. Mas como eu me diverti com os dois tentando encontrar pontos de referencia para entrar na propriedade. É que não iam na região há vários anos e ali tudo é muito parecido.. Entrando naquele labirinto de estradas e sem uma alma viva para nos orientar, rodamos das sete até o meio-dia e só bem depois conseguimos achar o local.

            Semana passada fui de novo com eles e daí deu tudo certo, mas o caso da propriedade virou motivo de boas risadas. A natureza exuberante e as minerações de cristais de quartzo existentes na região acabaram por fazer essa aventura ainda mais atraente. A vegetação exuberante e as cores vivas das flores deixaram marcas indeléveis que o tempo não vai apagar..                          

                  

(Anísio Cláudio Rios Fonseca é professor do UNIFOR-MG, coordenador do laboratório de mineralogia e especialista em Solos e Meio-Ambiente)

e-mail: anisiogeo@yahoo.com.br

Publicidade
Banner
Publicidade

Galeria

dsc_0683
dsc_0680
dsc_0677
dsc_0671
dsc_0670
dsc_0667