Publicidade
Você está aqui: Inicial Notícias Minas Incompetente, Galo perde título da Primeira Liga para o Londrina e dá vexame no Paraná

Incompetente, Galo perde título da Primeira Liga para o Londrina e dá vexame no Paraná

PDFImprimirE-mail

Noticias - Minas

Faltou competência para o Atlético na decisão da Primeira Liga. Diante do Londrina, um adversário da Série B do Campeonato Brasileiro, o Galo não conseguiu chutar uma bola na direção do gol. Após o empate por 0 a 0 no tempo normal, o Alvinegro foi mal nas disputas de pênalti. Enquanto o time da casa converteu as quatro cobranças - Victor quase pegou duas delas -, o time mineiro fez as duas primeiras, mas viu os reservas Clayton e Rafael Moura pararem no goleiro César, que ajudou a equipe paranaense a conquistar o título inédito para sua história.

O Atlético teve muitas dificuldades durante o jogo. Não conseguiu criar chances claras contra o time que tem a pior defesa da Série B. O goleiro César não fez nenhuma defesa e, em momento algum, foi ameaçado. Pelo lado do Londrina, só finalizações de longe e apenas uma na direção do gol, de Negueba, defendida por Victor.

A Primeira Liga foi o segundo título mais importante da história do Londrina, atrás apenas da Taça de Prata (Série B) de 1980. O time também foi conquistou o título do Campeonato Paranense em quatro oportunidades: 1962, 1981, 1992 e 2014.

O foco das equipes agora se volta para o Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira, às 21h45, o Atlético recebe o São Paulo. Já o Londrina joga neste sábado, às 16h30, pela Série B, contra o Criciúma, fora de casa.

O jogo

O técnico Oswaldo de Oliveira apostou na manutenção da equipe que venceu o Atlético-PR, no último domingo. A única mudança foi a entrada de Felipe Santana no lugar do lesionado Leonardo Silva. O Atlético, mesmo fora de casa, iniciou o jogo buscando espaços para infiltrar na área do adversário, enquanto o time paranaense apostava na velocidade dos contra-ataques para chegar ao gol de Victor.

Nos primeiros minutos, o Atlético começou controlando a partida. Criou chances, como uma jogada individual de Alex Silva e uma cabeçada sem rumo de Robinho. Aos poucos, o Londrina apertou a marcação e conseguiu forçar o Galo a dar chutões. Ao recuperar a bola, a estratégia do Tubarão foi tentar chutes de longe. Alguns passaram longe. Outros, levaram perigo. Rômulo e Artur finalizaram para fora, mas com perigo. Já Negueba parou em boa defesa de Victor.

Assustado, o Atlético não conseguia ter calma para criar jogadas. Faltava espaço para os jogadores criarem oportunidades. Quando eles apareceram, em trocas de passes, o Galo não conseguiu concluir em gol. Aos 40’, Valdívia aproveitou boa jogada e finalizou da entrada da área por cima. Aos 44’, novamente Valdívia, em passe de Robinho na entrada da pequena área, foi travado na hora do chute.

O segundo tempo começou com o Atlético mais postado no campo de ataque. A equipe alvinegra, porém, não conseguia criar. O time da casa se fechava e dava poucos espaços para o Galo. E quando atacava, o Londrina chegava, apenas, com chutes de longe. Todos sem perigo.

Oswaldo de Oliveira mexeu no ataque do Galo. Tirou Valdívia, Fred e Cazares para as entradas de Clayton, Rafael Moura e Marlone. Do quarteto inicial, só Robinho permaneceu em campo.

E o meia Marlone teve a última grande chance do Galo no jogo. Aos 40’, ele arrancou, tabelou com Clayton, ficou de frente para o gol, mas isolou na finalização. Ao apito final, 0 a 0 e disputa de pênaltis.

As cobranças

1ª cobrança
Londrina: Jumar bateu no canto esquerdo, Victor foi nela, mas a bola morreu nas redes
Atlético: Fábio Santos bateu no canto esquerdo e deslocou o goleiro César

2ª cobrança
Londrina: Edson Silva bateu no canto direito, Victor chegou a encostar na bola, mas ela morreu no fundo das redes
Atlético: Robinho bateu no canto direito, no ângulo, e deslocou o goleiro César

3ª cobrança
Londrina: Ayrton bateu no canto esquerdo e deslocou o goleiro Victor
Atlético: Clayton bateu no canto esquerdo e o goleiro César fez a defesa

4ª cobrança
Londrina: Dirceu bateu no canto direito, Victor foi na bola, mas ela passou por baixo dele e morreu nas redes
Atlético: Rafael Moura foi lentamente para a bola e bateu no meio do gol, o goleiro César levantou o braço e conseguiu fazer a defesa do título

LONDRINA 0 (4) X (2) 0 ATLÉTICO

Londrina
César;Lucas Ramon, Edson Silva, Dirceu e Ayrton; Jumar, Rômulo (Marcinho) e Jardel; Negueba, Artur e Carlos Henrique (Safira)
Técnico: Claudio Tencati

Atlético
Victor, Alex Silva, Felipe Santana, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias, Valdívia (Clayton) e Cazares (Marlone); Robinho e Fred (Rafael Moura)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Cartões amarelos: Ayrton, Negueba, Jardel (LON); Adilson (ATL)

Motivo: final da Primeira Liga
Local: estádio do Café, em Londrina
Data e hora: quarta-feira, 4 de outubro, às 21h45

Árbitro: Braulio da Silva Machado - SC
Assistentes: Carlos Berckenbrok - SC e Rafael da Silva Alves - RS

Fonte: UAI

Publicidade
Banner
Publicidade

Galeria

dsc_0683
dsc_0680
dsc_0677
dsc_0671
dsc_0670
dsc_0667