Publicidade
Você está aqui: Inicial Notícias Cidades Parceria entre Prefeitura e Acccom pode salvar 63 pessoas do câncer

Parceria entre Prefeitura e Acccom pode salvar 63 pessoas do câncer

PDFImprimirE-mail

Noticias - Cidades

Consultório itinerante da associação atendeu 653 formiguenses em seis dias de consultas dermatológicas gratuitas na Praça São Vicente de Férrer

 

thumbnail AcccomA prevenção é sempre o melhor remédio. E a Prefeitura de Formiga continua seguindo esta ideia. Graças a uma parceria com a Associação de Combate ao Câncer do Centro-Oeste de Minas (Acccom), 63 formiguenses podem ser salvos do câncer de pele. Depois de examinados durante visita da equipe da Acccom à cidade e de diagnosticada a suspeita de câncer, essas pessoas estão com consulta marcada para o próximo sábado, dia 30, em Divinópolis, com os médicos especialistas da associação.

“O câncer é uma doença que, quanto antes for feito o diagnóstico, maior a chance de um tratamento bem sucedido. Uma pequena ferida na pele pode se transformar em um grande sofrimento. Graças aos excelentes profissionais da Acccom, muitas famílias não precisarão passar por isso”, disse o secretário municipal de Saúde, José Geraldo Pereira.

A parceria entre Prefeitura e Acccom foi firmada depois de reunião em Formiga no final de agosto. Já em setembro, vimos os frutos dessa iniciativa. O consultório itinerante da associação ficou instalado na Praça São Vicente Férrer durante seis dias e atendeu 653 formiguenses. Um número significativo, segundo o enferneiro Altair Oliveira. “Ficamos muito felizes quando vemos uma participação tão grande e um povo tão acolhedor. Formiga está de parabéns. Com certeza ocorrerão outras ações na cidade”, comentou.

O próximo passo agora é a consulta com os médicos em Divinópolis. O transporte ficará a cargo da Secretaria Municipal de Saúde, no sábado, com saída prevista para as 6 horas, do Terminal Rodoviário. “Depois do exame médico poderemos até já realizar alguns pequenos procedimentos. O trabalho tem que ser ágil para ser eficiente”, explicou a enfermeira Sara Lemos, que também atendeu em Formiga.

Fonte: Secom

Publicidade
Banner
Publicidade

Galeria

dsc_0683
dsc_0680
dsc_0677
dsc_0671
dsc_0670
dsc_0667