Publicidade
Você está aqui: Inicial Notícias Minas Dormir tarde faz as pessoas comerem de forma pouco saudável

Dormir tarde faz as pessoas comerem de forma pouco saudável

PDFImprimirE-mail

Saúde e Estética - Saúde e Estética

Quem fica acordado até altas horas da noite tem maior dificuldade para manter uma alimentação saudável. Segundo um estudo feito pela Universidade Northwesten, nos Estados Unidos, dormir tarde está associado diretamente a uma rotina de maus hábitos. Os pesquisadores analisaram o cardápio e os hábitos de atividade física de 96 pessoas – com idades entre 18 e 50 anos e que dormem mais de seis horas por dia. Os estudiosos descobriram que aqueles que dormiam a partir de 1h consumiam alimentos menos saudáveis. Esses participantes ingeriam maior quantidade de fast food e praticavam menos atividades físicas do que aqueles que tinha o hábito de dormir mais cedo.dormir

Entre os malefícios desse costume está um provável “duelo” hormonal entre o cortisol e a melatonina, explica a nutricionista Edith Zulato, membro do Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais. “Durante a noite, a melatonina – hormônio do sono – deve estar em alta, enquanto que o cortisol – hormônio que controla o estresse – deve estar baixo. Já durante o dia é o contrário”, afirma.

Esse é o processo natural que se dá em pessoas com hábitos saudáveis, ou seja, que dormem até as 23h. O oposto, nesse caso, provoca uma disputa entre esses hormônios, com o cortisol ocupando o espaço que pertence à melatonina na hora do sono.

Outro fator que leva ao prejuízo da saúde nesses casos é a exposição do corpo ao estresse, afirma a endocrinologista Ana Paula Zanini, professora da Faculdade Ipemed de Ciências Médicas. “Essas pessoas (que dormem tarde) tendem a passar por um estresse corporal maior do que o normal. À noite, o organismo vai pedir uma ‘compensação’ por esse cansaço, o que resulta na ingestão de alimentos calóricos”, explica.

Para minimizar os efeitos negativos, é preciso mudar a rotina e os hábitos. Edith aconselha o consumo de alimentos mais naturais ao longo do dia, como banana, aveia, abacate e chás calmantes, além de evitar a ingestão de açúcar e produtos com alto índice de cafeína.

Já Ana Paula aponta que evitar estímulos visuais, sonoros e psicológicos como televisão e celular antes de dormir pode ajudar a diminuir o cortisol e, por consequência, levar ao aumento da melatonina, impedindo problemas de saúde no futuro.

Corpo pede

“Essas pessoas (que dormem tarde) tendem a passar por um estresse corporal maior do que o normal. À noite, o organismo vai pedir uma ‘compensação’ por esse cansaço, o que resulta na ingestão de alimentos calóricos.”
Ana Paula Zanini
Endocrinologista, professora da Faculdade Ipemed de Ciências Médicas

Chance de emagrecer é menor

Um estudo publicado na revista “Sleep”, descobriu que ir para a cama cedo e dormir bem à noite é uma forma natural para perder peso.

Os cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, seguiram 3.400 pessoas, de 1996 a 2009, e rastrearam os seus hábitos de alimentação, sono, exercício e consumo de programas de TV.

Os pesquisadores descobriram que para cada hora que elas ficaram acordadas até mais tarde durante a semana, elas tiveram um aumento de 2% no Índice de Massa Corporal (IMC), mesmo se elas dormissem oito horas por noite.

Brasil. Segundo a ONU, mais da metade da população brasileira está com sobrepeso, e 20% das pessoas são obesas.

Fonte; O Tempo

Publicidade
Banner
Publicidade

Galeria

dsc_0683
dsc_0680
dsc_0677
dsc_0671
dsc_0670
dsc_0667