Publicidade
Você está aqui: Inicial Cruzeiro Mano vê justiça em empate e aponta erro após gol marcado: 'Nos omitimos de jogar'

Vídeos

0:04:17
Exibições: 10339
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:19
Exibições: 9959
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:50
Exibições: 10090
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:23
Exibições: 9576
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:44
Exibições: 9983
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:15
Exibições: 10100
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:04:51
Exibições: 11638
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
Publicidade

Mano vê justiça em empate e aponta erro após gol marcado: 'Nos omitimos de jogar'

PDFImprimirE-mail

Esporte - Cruzeiro

O Cruzeiro não teve vida fácil em Patos de Minas neste sábado. No duelo contra a URT, único time do interior ainda invicto na competição, a Raposa precisou de muito esforço para marcar o primeiro gol do jogo. Alguns minutos depois, porém, viu o adversário pressionar e chegar ao empate com gol de Gabriel Ceará. O resultado de 1 a 1 permaneceu até o fim. Depois, na entrevista coletiva, Mano Menezes analisou a partida, definiu o placar como justo e apontou onde o time celeste falhou.


"Fizemos o gol de pênalti, e aí, na minha opinião, tivemos a maior falha: nos omitimos de jogar durante 10 minutos do jogo. Ficamos dando chutão na melhor hora de jogar, porque o espaço ia aparecer como nunca. Nós demos chutão, o adversário pegou a bola em uma jogada bem trabalhada por dentro, teve méritos e empatou o jogo. Eu acho que é justo pelo que apresentaram as duas equipes" - disse.

"Você não pode deixar de jogar no momento mais importante do jogo. Lutamos tanto para construir a vantagem, foi difícil conseguir. Trabalhamos a bola, chegamos, tivemos o pênalti. Depois que conseguimos o gol, ficamos dando chutão para frente. Nosso time não pode ficar dando chutão, não temos jogador na frente para ficar disputando a bola com a defesa. A característica do nosso time é outra. Não podemos deixar de jogar, o time tem que colocar a bola no chão, ter personalidade e não fazer o que fizemos naquele momento" - completou.

Pelo Mineiro, o Cruzeiro volta a campo apenas no dia 2 de março, quando recebe a Caldense, no Mineirão. Antes disso, o compromisso é pela Copa do Brasil: nesta quarta, também no Mineirão, encara o São Francisco-PA, às 21h45.

Fonte: UAI