Publicidade
Você está aqui: Inicial Atlético Atlético é destaque na cerimônia de premiação do Troféu Guará

Vídeos

0:04:17
Exibições: 10339
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:19
Exibições: 9959
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:50
Exibições: 10090
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:23
Exibições: 9576
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:44
Exibições: 9983
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:03:15
Exibições: 10100
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
0:04:51
Exibições: 11638
Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5Rated 0 of 5
Publicidade

Atlético é destaque na cerimônia de premiação do Troféu Guará

PDFImprimirE-mail

Esporte - Atlético

59d1db97-8758-4be1-b0ac-78e5d5438699-1-600x400

O Atlético foi o grande homenageado na cerimônia de premiação do Troféu Guará 2016, promovido pela Rádio Itatiaia. O evento aconteceu na noite desta segunda-feira, no Buffet Catarina, em Belo Horizonte.

O Galo recebeu um total de dez troféus. Além de ter maioria na “Seleção Guará”, recebeu os prêmios mais importantes, como os de craque do ano (Robinho), dirigente do ano (Daniel Nepomuceno), jogador revelação (Gabriel) e artilheiro (Robinho, 25 gols).

Dirigente do ano, o presidente Daniel Nepomuceno comentou a homenagem e afirmou estar confiante em uma grande temporada do Atlético.

“É uma honra receber este Troféu Guará. Brinquei com o Emanuel (Carneiro, diretor-presidente da Rádio Itatiaia) que tenho certeza de que vamos conquistar títulos importantes esse ano. No dia da apuração, caiu um dilúvio quando saiu o meu nome e isso é um bom sinal. Espero que, esse ano, a gente consiga, já nos primeiros meses, ter o retorno por esse elenco tão bom”, declarou Daniel Nepomuceno.

O Galo teve seis jogadores na Seleção Guará: Marcos Rocha (Lateral-direito), Leonardo Silva (Zagueiro), Fábio Santos (Lateral-esquerdo), Fred (Atacante) Lucas Pratto (Atacante) e Robinho (Atacante).

Destaque da noite, com três troféus (Craque, Artilheiro e Atacante da Seleção Guará), Robinho comemorou o ano positivo e quer mais de 2017.

“Claro que o prêmio coletivo é o que a gente mais quer, mas fiquei feliz pela temporada, individualmente falando. Faltou o título, que é o mais importante, mas espero que, esse ano, possa vir. O presidente está fazendo o papel dele, como sempre fez. É um apaixonado pelo clube e cabe a nós, jogadores, colocar o coração na ponta da chuteira. Espero que 2017 seja o ano do Galo e que as conquistas possam vir”, comentou Robinho.

Melhor lateral-direito pelo 7º ano consecutivo, Marcos Rocha comemorou o feito.

“É fruto do meu trabalho. Venho me superando a cada ano e tentando fazer coisas diferentes para que eu possa evoluir dentro de campo e continuar sendo indicado”, afirmou.

Atacante da “Seleção Guará”, Fred ressaltou a importância da premiação no ano em que retornou ao futebol mineiro.

“É motivo de muita felicidade receber um troféu dessa importância no ano em que voltei para minha casa, para o meu estado. Receber esse prêmio importante me deixa feliz e mostra que o trabalho foi bem feito no ano passado”, frisou o goleador alvinegro

O técnico Roger Machado destacou a grandeza da premiação e espera ser um dos agraciados na próxima edição do Troféu Guará.

“Sei que é uma escolha de selecionáveis, que acontece há muitos e muitos anos, muito tradicional, não só em Belo Horizonte, mas muito bem falada pelo Brasil todo. Deus queira que, com títulos esse ano, eu possa estar aqui no ano que vem recebendo honrarias pelas conquistas”, disse o treinador atleticano.

Sistema de escolha – Os melhores da temporada de 2016 no futebol mineiro foram eleitos por representantes de 30 veículos de comunicação de Minas Gerais, entre emissoras de rádio, inclusive a Itatiaia, emissoras de TV, jornais impressos, revistas e portais da internet. Cada órgão de imprensa teve direito a um voto

O Troféu – Criado em 1962, o Troféu Guará é promovido anualmente para premiar os destaques do futebol mineiro e leva esse nome em homenagem ao ex-jogador do Atlético, Guaracy Januzzi. Guará, como era mais conhecido, foi atacante do Galo na década de 30 e é o maior artilheiro da história do clássico mineiro, com 26 gols.

Fonte: Site do Atlético